Portal BEI

Escolas do Canadá processam Facebook, TikTok e Snapchat; “danos à saúde dos alunos”

Fonte: wellingtoncarvalho

(Bloomberg) Escolas de algumas das maiores cidades do Canadá se juntaram à luta contra as empresas de mídia social e entraram na Justiça contra o Facebook, da Meta, e outras plataformas. As unidades alegam que as companhias estão prejudicando a saúde mental e o aprendizado das crianças.

Os distritos escolares de Toronto, Ottawa e a região de Peel entraram com ações judiciais separadas na quarta-feira (27), buscando um total de cerca de US$ em danos.

Os processos contra a Meta, a proprietária do TikTok (ByteDance), e a controladora do Snapchat (Snap Inc.) alegam que as empresas miram deliberadamente as crianças com produtos projetados para serem compulsivos, causando perturbações na sala de aula e tornando os jovens mais vulneráveis ​​ao abuso e exploração sexual.

Continua depois da publicidade

“O uso endêmico das redes sociais está causando uma crise de saúde mental juvenil sem precedentes”, afirmou o Conselho Escolar do Distrito de Toronto, em queixa apresentada no Tribunal Superior de Ontário.

As empresas “capitalizaram o seu conhecimento de que o cérebro infantil em desenvolvimento é particularmente vulnerável e propenso à manipulação pelos seus produtos de redes sociais”, disse o distrito.

Porta-vozes da Meta, ByteDance e Snap não responderam aos e-mails solicitando comentários sobre os processos canadenses.

Continua depois da publicidade

Alegações semelhantes foram feitas por centenas de distritos escolares dos Estados Unidos, que exigem que as empresas de redes sociais paguem o custo do vício nas suas plataformas.

A cidade de Nova York processou as mesmas empresas em fevereiro, juntamente com o Google (Alphabet Inc.).

A Meta foi processada pelos procuradores-gerais de mais de 30 estados em outubro. Um mês depois, um juiz da Califórnia ordenou que Meta, Google, TikTok e Snap enfrentassem centenas de processos acusando-os de atrair jovens para as suas plataformas.

Continua depois da publicidade

De acordo com os conselhos escolares canadenses, aproximadamente metade dos estudantes de Ontário não dorme o suficiente porque os alunos estão presos às plataformas, e o sofrimento psicológico e a dismorfia corporal são comuns.

O comportamento forçou a contratação de assistentes sociais, conselheiros juvenis e outros funcionários, exigindo um investimento de milhões das instituições de ensino.

Na sua alegação, o Conselho Escolar do Distrito de Ottawa-Carleton disse que é frequentemente alvo de contas anónimas nas redes sociais “que visam estudantes e/ou funcionários com falsas alegações, conteúdo odioso e/ou depreciativo” e que as empresas não conseguem remover o material na maior parte das vezes.

Continua depois da publicidade

Contas anônimas também são a causa mais frequente de ameaças de bombas e tiros dirigidas a escolas, bem como de vandalismo provocado pelos desafios virais do TikTok, disse o conselho.

© 2024 Bloomberg L.P.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!