Portal BEI

MST fala em perdas “milionárias” com cheias em assentamentos do Rio Grande do Sul | CNN Brasil

Fonte: manoelacarlucci

As fortes chuvas que alagaram o Rio Grande do Sul e atingiram os seis assentamentos do MST que estão na região metropolitana de Porto Alegre e na área central do estado impactaram 420 famílias assentadas e provocaram prejuízos de mais de 90 milhões de reais com as perdas na plantações de arroz e hortaliças.

Os integrantes do Movimento Sem Teto atingidos pelos alagamentos sofrem com inundações de suas casas, perda da produção de alimentos, prejuízos de estruturas, ferramentas; além da vida de animais. Os prejuízos calculados não incluem a destruição de residências e maquinários.

Os assentamentos afetados são – Integração Gaúcha (IRGA) e Colônia Nonoaiense (IPZ), em Eldorado do Sul; Santa Rita de Cássia e Sino, em Nova Santa Rita; 19 de Setembro, em Guaíba e Tempo Novo, em Taquari.

Parte das famílias desabrigadas foi para abrigos e outras foram realocadas provisoriamente em outros assentamentos.

Do total das pessoas desabrigadas, apenas 38 famílias já retornaram para seus lotes, no empenho de reconstrução das áreas devastadas pela fúria das águas.

As famílias do MST, vítimas da tragédia no Rio Grande do Sul, estavam envolvidas no programa de aquisição de alimentos. O governo comprar a produção e doa para instituições que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!