Portal BEI

Lula relembra lesão de Ronaldo para falar sobre “autoestima” do Brasil e exaltar etanol | CNN Brasil

Fonte: henriquesales

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) relembrou a lesão do ex-atacante brasileiro Ronaldo Fenômeno na virada do século em meio a um discurso contra a “autoestima baixa” do brasileiro e de exaltação das potencialidades do etanol

“Muito especialistas do futebol diziam que tinha acabado a carreira (do atacante)”, afirmou Lula, nesta sexta-feira (24). “E aí, o Ronaldo resolveu voltar a jogar bola e foi artilheiro da Copa do Mundo de 2002”, relembrou.

Lula disse que, no início de seu primeiro mandato na Presidência, em 2003, fez, no governo, paralelos com a situação do Fenômeno para “recuperar a autoestima” do Brasil.

“Utilizamos a imagem dele caindo, com o joelho torto, e pegamos a imagem dele treinando para cunhar a frase: ‘sou brasileiro, e não desisto nunca’”, afirmou.

O presidente fez a declaração no município de Guariba, na Grande Ribeirão Preto, interior de São Paulo, em meio à inauguração de uma fábrica de etanol de segunda geração da empresa de biocombustíveis Raízen.

O etanol de segunda geração é feito a partir de resíduos da cana-de-açúcar, como a palha e o bagaço, diferentemente do da primeira geração, que tem como matéria-prima a planta em si.

Por isso, o etanol da segunda geração é apresentado como mais sustentável ecologicamente que o da primeira, já que aproveita resíduos – por vezes, da produção do etanol da primeira geração – que poderiam acabar sendo meramente descartados.

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar e o segundo no ranking dos maiores produtores de biocombustíveis, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Para Lula, nesse cenário, “não há possibilidade de pessimismo”.

“Como um país maior em todas essas coisas, na hora de pensar politicamente, fica pequeno?”, indagou. “É porque tem uma coisa chamada autoestima, que muitas vezes é quebrada”, afirmou.

Lula celebrou que os resíduos da cana, “que perturbavam moradores de cidades do interior com fuligem”, agora, podem virar energia. “Qual país tem isso? Os americanos têm? Os chineses? Alemães?”, indagou, novamente. “Vamos valorizar o que nós temos”, disse.

“Temos uma oportunidade espetacular, porque o mundo vai ter que entender que o Brasil é o país que mais pode ofertar qualquer política de combustível renovável e energia limpa. Ninguém consegue competir com o Brasil”, acrescentou.

Dirigindo-se aos empresários presentes, Lula disse que vai “fazer propaganda do nosso etanol de segunda geração” pelo mundo e mostrá-lo a líderes na cúpula do G7, recebendo aplausos dos presentes. “Vocês ganharam um garoto propaganda de graça”, disse.

O G7 reúne países como Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Japão. A cúpula de líderes do grupo, neste ano, ocorrerá em junho, na Itália. O Brasil participará do evento como convidado.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!