Portal BEI

Castro diz que recebe decisão do TRE com humildade e pede para Freixo “respeitar resultado das urnas” | CNN Brasil

Fonte: douglasporto

O governador Cláudio Castro (PL), afirmou, nesta quinta-feira (23), que recebe com humildade a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), que decidiu contra sua cassação.

Quatro dos sete membros do TRE-RJ divergiram do voto do relator, que havia encaminhado por cassar tanto o mandato de Castro quanto os do vice-governador Thiago Pampolha (MDB) e do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Rodrigo Bacellar (União).

“Recebo com profunda humildade a decisão da corte eleitoral do Estado do Rio de janeiro. Desde o início deste processo, reiterei a confiança na Justiça, o que se comprovou hoje. A democracia, pilar fundamental da nossa sociedade, foi brindada com esta decisão”, afirmou Castro.

No TRE-RJ, após a decisão do tribunal, o advogado de Castro, Eduardo Damião, disse que recebe com tranquilidade o resultado na Justiça Eleitoral e “respeita todos os votos, tanto a favor, quanto contra”.

Freixo diz que recorrerá no TSE

Um dos autores da ação contra Castro, reeleito no primeiro turno em 2022, que é acusado de abuso de poder econômico e político na disputa, o ex-deputado federal Marcelo Freixo (PT), atual presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), confirmou à CNN que recorrerá da decisão de hoje no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Freixo ficou na segunda colocação na ocasião.

O advogado de Freixo, Paulo Henrique Fagundes, afirmou após o fim da sessão que é preciso acatar a decisão e repeitá-la, mas sem tirar o direito de divergir.

“E por divergir, nós vamos buscar submeter a questão ao TSE para que faça um novo julgamento”, explicou Fagundes.

A partir disso, Castro pede para que Freixo respeite os resultados das urnas e a vontade do nosso povo.

“Importante destacar que além do trabalho da nossa defesa, que resultou pela improcedência das ações interpostas pelo Ministério Público Eleitoral e pelo candidato derrotado Marcelo Freixo, a decisão respeitou o voto livre e soberano de mais de 4,8 milhões de eleitores do Estado do Rio de Janeiro”, declarou o governador.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!