Portal BEI

Uma nova Faria Lima? Estudo mostra potencial da Rebouças para empresas do setor financeiro – Money Times

Fonte: Juliana Caveiro
faria lima - rebouças
A Faria Lima tem o preço médio do aluguel em R$ 246 por metro quadrado, já a Rebouças possui um valor de R$ 150. (Imagem: Getty Images)

A Faria Lima e a Vila Olímpia são as duas principais regiões da cidade de São Paulo que abrigam as empresas do setor financeiro. No entanto, nos próximos anos, outra localidade pode se tornar o foco das instituições financeiras: a Rebouças.

Segundo um estudo realizado pela Cushman & Wakefield, a região deve receber o dobro do estoque atual do Itaim Bibi região próxima a Faria Lima dentro de dois anos e com um perfil de empresas que ocupam um prédio inteiro. Cerca de 60 mil metros quadrados já estão em construção.

A atratividade fica por conta principalmente do preço. Enquanto na Faria Lima o preço médio do aluguel é de R$ 246 por metro quadrado, a Rebouças possui um valor de R$ 150.

Em entrevista à Bloomberg, Dennys Andrade, o head de inteligência de mercado da Cushman & Wakefield, destaca que o perfil que tem ocupado o eixo Rebouças mostram que as empresas estão buscando alternativas à Faria Lima.

Um bom exemplo na região é o Nubank que tem sua sede na Avenida Rebouças, na zona oeste de São Paulo. A empresa foi pioneira na localidade, transformando o edifício da incorporadora Idea!Zavrvos na sua casa lá em 2016.

Essa atratividade na região não é por acaso. Segundo Andrade, a Rebouças foi uma das localidades escolhidas para receber investimentos de incorporadoras no Plano Diretor de 2014 e na lei de zoneamento de 2016. Além disso, a região é bem servida de transporte público, com acesso principalmente da linha amarela.

  • O que avaliar antes de investir em um imóvel? Consultamos especialistas do setor imobiliário para descobrir a resposta – veja aqui

No próximo ano ou até antes outra empresa que se muda para o endereço é a Stone. A companhia irá ocupar inteiramente o prédio White 2880, que possui cerca de mil metros quadrados.

O mercado de escritórios classe A de São Paulo, segundo o estudo, apresentou uma atividade significativa no primeiro trimestre de 2024, o que indica um mercado mais aquecido. Por conta disso, o preço médio de venda teve um leve aumento de 0,14% em relação ao mesmo período do ano anterior, encerrando em R$113,57 por metro quadrado.

Confira os principais setores por região

principais setores em cada região
Fonte: Pesquisa MarketBeat São Paulo da Cushman & Wakefield

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!