Portal BEI

SEC aprova primeiros ETFs de ether à vista nos EUA

Fonte: Redacao IF
SEC aprova primeiros ETFs de ether à vista nos EUA
Peter Patel/Pixabay

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) aprovou os primeiros fundos negociados em bolsa (ETFs) da criptomoeda ether à vista. Os fundos serão lançados pelas gestoras Grayscale, Bitwise, BlackRock, VanEck e Ark Invest, que também lançaram em janeiro deste ano os primeiros ETFs spot de bitcoin (BTC).

Ao contrário do que ocorreu com os ETFs de bitcoin, no entanto, os fundos de ether não começarão a serem negociados amanhã. Por ora, apenas os formulários 19b-4 foram aprovados, de modo que ainda falta uma aprovação dos documentos S-1, algo que, segundo o analista da Bloomberg, James Seyffart, pode levar ainda algum tempo.

O ether é o token do blockchain Ethereum, principal rede de construção de contratos inteligentes do mundo cripto. Diferentemente do Bitcoin, que foi criado para ser um meio de pagamento, o Ethereum foi desenvolvido para ser uma infraestrutura para diferentes aplicações que possam nascer no ecossistema descentralizado.

A expectativa é de que o ETF permita que investidores institucionais como fundos de pensão invistam na criptomoeda, pois o ETF se torna um meio regulado para exposição ao ativo. O ether é a segunda maior criptomoeda do mundo em valor de mercado, com US$ 446,7 bilhões, perdendo apenas para o bitcoin, que soma US$ 1,32 trilhão de capitalização.

Nos meses posteriores à aprovação dos ETFs de bitcoin, o mercado ficou cada vez mais cético com a possibilidade dos fundos de ether também receberem sinal verde do regulador americano. A SEC passou muito tempo sem se comunicar com as gestoras aplicantes, ao contrário do que ocorreu no processo de análise anterior. Além disso, sob a gestão de Gary Gensler, a SEC tem um histórico de disputas com o Ethereum em relação a seu token ser ou não um valor mobiliário não registrado.

Tudo mudou na segunda-feira (20), quando a SEC pediu às bolsas a atualização dos formulários 19b-4 para os ETFs de ether, nos quais são avaliadas mudanças de acordo com a Lei de Intercâmbio de Valores Mobiliários de 1934.

Depois que os ETFs de bitcoin foram aprovados, a criptomoeda disparou 58% em três meses e atingiu sua máxima histórica, nos US$ 73.600. Analistas dizem que o ether pode seguir o mesmo caminho, voltando aos US$ 4.800, patamar a que chegou pela última vez em novembro de 2021. Hoje, o ether opera ao redor dos US$ 3.700.

Com informações do serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!