Portal BEI

Saldão no Ibovespa: O combo de notícias que faz investidor ir às compras nesta sexta – Money Times

Fonte: Renan Dantas
ibovespa
inflação nos Estados Unidos aumentou moderadamente em março (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

O Ibovespa lava a alma das últimas semanas e dispara após dados de inflação, tanto aqui no Brasil como lá fora, mostrarem um cenário mais otimista para o corte dos juros. Por volta das 13h30, o índice saltava 1,56%, a 126.657 pontos.

Mais cedo, o IPCA-15, principal termômetro para medir a alta dos preços aqui, subiu 0,21% em abril — apontando para uma desaceleração em relação à alta de 0,36% apurada em março.

“Veio bem melhor que o esperado, isso favoreceu a curva de juros. O mercado estava precificando um corte de 0,25 ponto percentual. E já aumentou a probabilidade de ter um corte de 0,5 de novo”, explica Renato Nobile, gestor e analista da Buena Vista.

Um novo Copom está previsto para ocorrer 7 e 8 de maio.

De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (26), o IPCA-15 já tem alta acumulada de 1,67% no ano, e 3,77% nos últimos 12 meses.

Ibovespa e os dados nos Estados Unidos

inflação nos Estados Unidos aumentou moderadamente em março. O índice PCE de preços subiu 0,3% no mês passado, informou o Departamento de Comércio nesta sexta-feira. Os dados de fevereiro não foram revisados e mostram um aumento de 0,3% do PCE. Lembrando que o dado é o favorito do FED para avaliar a inflação.

“O movimento de alta (das bolsas) se confirmou com o PCE, que veio quase em linha com as expectativas. Apesar de não ser uma notícia que anima o mercado, ajuda a corrigir o stress de ontem. Depois dos dados de ontem, os investidores ficaram receosos com o PCE hoje”, observa Bruno Komura, da Potenza.

Nos Estados Unidos, Wall Street disparava. S&P 500 subia 1,03%, Nasdaq 2% e Dow Jones 0,40%.

Saldão da bolsa?

Nobile, da Buena Vista, lembra ainda que o Brasil que está com uma das piores bolsas do ano, e tem muita coisa que está descontada. “Tanto o mercado internacional quanto o nacional está favorecendo em termos de dados”, explica.

Nas últimas sessões, os investidores gringos sacaram R$ 1,73 bilhão da bolsa de valores brasileira no começo desta semana. Foram retirados R$ 805,45 milhões na segunda-feira (22) e mais R$ 928,59 milhões na terça (23).

Na semana passada, entre os dias 15 e 19 de abril, o saldo dos estrangeiros no mercado secundário brasileiro foi negativo, de R$ 4,72 bilhões.

O mês de abril soma retiradas de R$ 9,81 bilhões dos gringos. Já no ano de 2024, o saldo acumulado dos mercados primário e secundário está em R$ 21,9 bilhões negativos, segundo dados da Eleven.

Com Reuters e Giovana Lupércio

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!