Portal BEI

Governo federal planeja leiloar mais seis terminais portuários no dia 23 de maio

Fonte: Redacao IF

O governo federal planeja fazer o leilão de mais seis terminais portuários no dia 23 de maio. Deverão ser licitados terminais nos portos de Recife, Rio de Janeiro e Rio Grande, que juntos somam investimentos de R$ 89,7 milhões.

São projetos de menor porte, que estão sendo licitados em um modelo simplificado, em que o prazo máximo do contrato é de dez anos, sem possibilidade de prorrogação.

Porto de Recife é o principal contemplado

O porto de Recife é o principal contemplado pelo leilão, com quatro terminais. O primeiro é o chamado REC04, destinado à movimentação de granéis sólidos e carga geral e previsão de investimentos de R$ 3,6 milhões. Trata-se de um terminal já operacional, que opera principalmente barrilha (usado pela indústria de vidros) e fertilizantes.

O segundo é o REC08, um novo terminal que terá que ser desenvolvido, em uma área hoje desocupada. A ideia é que o projeto seja voltado a granéis sólidos vegetais, com potencial de demanda principalmente para malte, trigo e milho. A projeção de investimentos de R$ 50,9 milhões.

O terminal REC09, que já é operacional, tem foco específico na movimentação de arroz.

A previsão de investimento é de R$ 2,2 milhões. Por fim, o REC10, também voltado a granéis sólidos e cargas gerais, deverá receber investimentos de R$ 3 milhões. Hoje o terminal já movimenta principalmente barrilha.

O leilão também deverá ofertar o terminal RDJ06, no porto do Rio de Janeiro, para a movimentação de carga geral líquida.

Hoje o terminal de lubrificantes é explorado pela empresa Iconic Lubrificantes. O novo contrato prevê R$ 22,2 milhões em novos investimentos.

Porto no Rio Grande do Sul

Por fim, está prevista também a licitação de um terminal no porto de Rio Grande (RS), o RIG10, de carga geral.

Hoje a área é parcialmente ocupada pela empresa Sagres Operações Portuárias, por meio de contrato de transição, e outra zona do terminal é de uso público.

A expectativa dos estudos é que a principal carga movimentada no local seja de máquinas e equipamentos, como já é feito atualmente, mas o novo arrendatário poderá escolher a destinação do terminal para qualquer tipo de carga geral.

A expectativa é de investimentos do novo contrato é de R$ 7,8 milhões.

O leilão deste mês dá sequência a uma série de licitações de novos arrendamentos portuários. A expectativa do Ministério de Portos e Aeroportos é chegar a 2026 com um total de 35 arrendamentos novos e R$ 14,5 bilhões de investimentos contratados.

No ano passado, foram feitas três rodadas de leilões portuários: em fevereiro foi licitado um terminal de granéis líquidos em Paranaguá (PR); em agosto outros três terminais de granéis líquidos foram leiloados em Maceió; e em dezembro outros cinco ativos foram licitados, entre eles um grande terminal de grãos em Paranaguá.

Com informações do Valor Pro, serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!