Portal BEI

Vinho de R$ 1.650: por que o Pêra-Manca, vinho que viralizou no TikTok, é tão caro?

Fonte: Redação

Um simples jantar se tornou um pesadelo quando a conta chegou. Quatro amigos que haviam saído para jantar em um restaurante de Salvador comeram e se divertiram, mas levaram um susto ao ver o preço final do banquete: R$ 4.512,09.

O motivo? O grupo, que acreditava estar consumindo um vinho de R$ 165, estava, na verdade, bebendo o famoso português Pêra-Manca. Os amigos chegaram a consumir uma segunda garrafa e só souberam o preço na hora de pagar.

O segredo para o valor tão alto do vinho está em sua produção detalhada e na exclusividade. O Pêra-Manca branco é fabricado pela adega Cartuxa, de Portugal, com uvas selecionadas das castas — isto é, o tipo do fruto utilizado para fazer a bebida — Antão Vaz e Arinto. Neste processo, as uvas escolhidas vêm de vinhedos mais antigos, os quais possuem produção mais limitada — contribuindo para aumentar o sabor, a exclusividade e o preço do produto.

Ao serem armazenadas, as uvas são separadas em dois locais diferentes, tornando a fabricação ainda mais complexa. Enquanto a casta Arinto e parte da Antão Vaz são depositadas em aço inox, o restante da Antão Vaz é armazenado em carvalho francês.

Além do processo lento e inundado de detalhes, a produção é limitada. O Pêra-Manca tinto, por exemplo, que é mais raro que o branco, teve sua última edição lançada em 2021, quando chegou aos mercados a safra de 2015.

Em entrevista ao GLOBO na época do lançamento, João Teixeira, diretor comercial da Adega Cartuxa, afirmou que somente 44 mil garrafas haviam sido produzidas — um número limitado em comparação com a demanda de mercado do vinho. Deste montante, 60% ficou em Portugal e o resto foi dividido para o mercado internacional.

Bombou nas redes:

Os apaixonados por vinho aguardam a chegada do Pêra-Manca tinto safra 2018, que deve ser lançado no último trimestre de 2024.

De acordo com a Adega Cartuxa, o vinho só é divulgado ao público quando cumpre requisitos “de excepcional qualidade”. Ainda segundo a produtora, o Pêra-Manca tinto da safra 2018 ficou armazenado por 18 meses em tonéis de carvalho francês e passou quatro anos engarrafado nas caves do Convento da Cartuxa.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!