Portal BEI

Jovem viraliza com vídeo de paçoca sendo devorada por formigas e Paçoquita responde: ‘Verdadeiramente abismada

Fonte: Redação

Primeira publicação de uma série que ainda está em andamento alcançou 9,6 milhões visualizações e 90 mil curtidas no X


Pesquisador de insetos viralizou no X acompanhando quanto tempo formigas do seu jardim demorariam para devorar uma paçoca
Pesquisador de insetos viralizou no X acompanhando quanto tempo formigas do seu jardim demorariam para devorar uma paçoca — Foto: Reprodução/X

Você já deve ter deixado algum doce cair e viu uma formiga se aproximar rapidamente para abocanhar a comida. O pesquisador entomólogo, especialista em insetos, César Favacho, 29 anos, aproveitou que uma paçoca foi ao chão e decidiu registrar a interação dos insetos com a sobremesa. O que ele não esperava é que a Paçoquita, da marca Santa Helena, repostasse a publicação depois de o conteúdo viralizar e alcançar 9,6 milhões de visualizações.

No último domingo (19/5) o irmão de Favacho deixou uma paçoca cair no chão. O jovem ia jogá-la fora, mas teve a ideia de colocar o doce de amendoim no quintal e registrar como os insetos reagiriam ao alimento à disposição.

“Eu tive a ideia de filmar as formigas ali fora e ver o que que ia acontecer, qual seria o interesse delas. Gravei com uma câmera em time-lapse e com o celular para colocar na internet. Não tinha intenção nenhuma de viralizar, mas viralizou, eu me empolguei e comecei a registrar mais e mais os detalhes das interações das formigas”, conta.

Em quatro dias, Favacho fez mais de 100 atualizações na thread no X. A primeira publicação foi a que gerou mais engajamento, com 9,6 milhões visualizações e 90 mil curtidas. A postagem registra as primeiras formigas se aproximando do doce ao lado de um relógio de pulso sob o chão. O post mais recente, feito na tarde desta quarta-feira (22/5), mostra que os insetos já dominaram a paçoca e que resta cerca de 30% do doce.

O perfil da Paçoquita repostou o primeiro conteúdo com a legenda: “Eu tô verdadeiramente abismada com isso 👀”. Favacho diz que essa foi a única interação da marca da Santa Helena e que a fabricante não entrou em contato por meio de mensagem, mas que ele segue aberto para eventuais parcerias com marcas interessadas em seus conteúdos. “Como alguém que faz divulgação científica e tenta falar um pouco disso, tenho esse plano de poder fazer alguma parceria, mas ainda não aconteceu.”

Em resposta a PEGN, a Santa Helena, responsável pela Paçoquita, afirmou que “a interação no twitter [atual X] acontece para trazer bom humor e leveza. O twitter é uma plataforma onde as marcas costumam promover diálogo para gerar conteúdo. Não fizemos nenhum contato formal com o biólogo”.

O pesquisador produz conteúdo sobre insetos desde 2019 e tem 300 mil seguidores no TikTok, 79 mil seguidores no X e 23,6 mil seguidores no Instagram. Favacho faz doutorado sobre louva-a-deus no programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Evolução do Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém do Pará (PA). Ele diz que as formigas que estão se alimentaran da paçoca são as formigas-de-fogo, naturais da América do Sul.

Mais recente Próxima Homem expõe momento em que morte de colega foi comunicada como um tópico de reunião no trabalho: ‘Distopia’

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!