Portal BEI

Enchentes afetam mais de 80% da atividade econômica no RS, estima Fiergs

Fonte: Redação

Um estudo preliminar realizado pela Unidade de Estudos Econômicos (UEE) da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) aponta que os 336 municípios atingidos pelas chuvas no Rio Grande do Sul correspondem a mais de 80% da atividade econômica do Estado. Até o momento, 67% das cidades do estado foram afetadas pelas enchentes.

“As perdas econômicas são inestimáveis no momento. Uma infinidade de empresas teve suas dependências completamente comprometidas. Além dos danos gigantescos de capital, os problemas logísticos devem afetar de forma significativa todas as cadeias econômicas do Estado”, afirma o presidente em exercício da Fiergs, Arildo Bennech Oliveira.

Segundo o levantamento da UEE, as cidades afetadas representam 80,3% do Valor Adicionado Bruto (VAB) — o indicador é a contribuição das atividades econômicas ao Produto Interno Bruto (PIB) —, 78,2% do VAB industrial, 86,4% dos estabelecimentos industriais, 87,2% dos empregos do setor, 89,1% das exportações da Indústria de Transformação e 83,3% da arrecadação de ICMS com atividades industriais.

Segundo a entidade, os principais polos industriais do RS estão entre os locais mais atingidos. Na região da Serra, por exemplo, destaca-se a produção nos segmentos metalmecânico (veículos, máquinas, produtos de metal) e móveis. Juntos, os segmentos empregam 115 mil pessoas.

Já na Região Metropolitana, são 127 mil pessoas que trabalham no setor metalmecânico (veículos, autopeças, máquinas), derivados do petróleo e alimentos. Há ainda o Vale do Rio Pardo, que tem forte representatividade em alimentos (carnes e massas) e tabaco, e o Vale do Taquari, também com alimentos (carnes), calçados e químicos.

No momento, a entidade pleiteia redução da jornada de trabalho e salários, suspensão temporária dos contratos de trabalho, antecipação de férias individuais, concessão de férias coletivas e suspensão da exigibilidade dos recolhimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!