Portal BEI

Dia das Mães é oportunidade para os pequenos negócios garantirem novas receitas | ASN Nacional – Agência Sebrae de Notícias

Fonte: marcialopez

A segunda data mais importante para o varejo é o Dia das Mães. Para atrair novos clientes e aumentar o faturamento, o dono de pequeno negócio precisa desenvolver estratégias que envolvam criatividade e personalização.

Ao todo, existem cinco perfis de mães: geração silenciosa, baby boomers, gerações X, Y e Z. Para apoiar os empreendedores, o Sebrae Rio desenvolveu orientações para que o negócio aproveite a data para definir os processos de vendas mais adequados para cada empreendimento. De forma gratuita, as informações podem ser acessadas pelo link.

Cada mãe é única, mesmo que sejam do mesmo perfil geracional. Personalizar produtos e serviços de acordo com os clientes que consomem sua marca, pode ser uma estratégia de diferenciação no mercado e uma forma de atrair novos consumidores. Por isso, entender os diversos tipos de comportamento e os perfis de consumo das mães, ajudará a encantar o cliente no momento da compra

Margareth Carvalho, gerente de Conhecimento e Competitividade do Sebrae Rio.

Independentemente da geração, para atrair esse perfil de consumo, os empreendedores precisam adotar estratégias em seus negócios como encantar o público, inovar nos presentes, utilizar estratégias phygital e multicanais, além de ser claro nos valores, visões e nas práticas sustentáveis.

  • Geração Silenciosa (1923 a 1946)

Práticas e econômicas em seus hábitos de consumo, essas mães valorizam a qualidade e a durabilidade dos produtos e são leais a suas marcas favoritas.

  • Baby Boomers (1947 e 1963)

Essas mães possuem forte senso de liderança. São mais tradicionais e exigentes quanto à qualidade, além de fiéis às marcas, valorizando a estabilidade.

  • Geração X (1964 a 1983)

São mães práticas, que buscam por equilíbrio em seus hábitos. Cresceram num período de transição tecnológica. Prezam pela qualidade do que consomem.

  • Geração Y (Millennials) (1984 a 1995)

Essas mães valorizam experiências significativas. Elas possuem forte relação com a tecnologia. Valorizam mais experiências do que bens materiais.

  • Geração Z (1995 a 2009)

São nativas digitais e valorizam a diversidade, a sustentabilidade, a autenticidade e a transparência das marcas. Gostam de experiências diferenciadas.

Empreendedorismo feminino

Em pesquisa divulgada recentemente, 80% das mulheres empreendedoras do estado do Rio, os cuidados com os filhos são a principal influência ao decidir abrir a sua empresa. Esse percentual cai para 51% quando perguntado para os homens. Para 5% das mulheres, influenciou um pouco e 16% consideram que não teve interferência nessa decisão. Essas informações estão disponíveis na pesquisa “Características dos Empreendedores: Empreendedorismo Feminino” do Sebrae com base nos dados disponibilizados pela Pnad-C.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!