Portal BEI

Com projeção de faturamento para R$400 milhões em 2023, Indra Energia pretende triplicar esse montante em 2024

Fonte: Redação

Com o mercado livre de energia já respondendo por uma parcela significativa, ou seja, 40% do consumo energético do Brasil, fica evidente o impacto substancial que essa modalidade está exercendo no setor.

Atualmente, grandes grupos, somando mais de 34.000 unidades consumidoras, se beneficiam desse modelo e economizam em sua conta de luz por meio de comercializadores.

Além disso, as perspectivas para o mercado livre de energia são ainda mais abrangentes, uma vez que, a partir de 2024, essa modalidade se expandirá para abranger tanto clientes de alta quanto de média tensão. Esse avanço promete tornar a energia mais acessível, personalizada e econômica para um número ainda maior de consumidores, em torno de 105 mil novas unidades consumidoras terão acesso ao mercado livre de energia.

Diante disso, foi nesse contexto que a Indra Energia, comercializadora de energia, vem se consolidando no setor e possui uma projeção de faturamento para R$400 milhões em 2023 e pretende triplicar esse valor em 2024.

A Indra surge em 2019 com foco na comercialização de Energia no Brasil. Desde 2020, a Indra Energia deu continuidade ao seu crescimento e fortalecimento no mercado energético, ampliando cada vez mais sua capacidade de inovação e expansão no setor.

Em 2021, a empresa ampliou seus horizontes, passando a investir em energias renováveis, disponibilizando serviços pela Geração Distribuída, com foco especial em solar.

Em 2022, a empresa estendeu suas operações, firmando uma parceria estratégica com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) na área de hidrogênio verde e assinando o Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidas), se comprometendo com os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) nas áreas 5, 7, 9, e 13, demonstrando seu compromisso com a sustentabilidade e o desenvolvimento socioeconômico.

No final do ano de 2022, a Indra Energia deu um passo estratégico ao ingressar no mercado de varejo de energia, ganhando força em 2023. Essa decisão foi planejada, visando especialmente beneficiar os clientes que vão migrar para o mercado livre de energia em 2024.

Além disso, neste ano, a Indra reafirmou parceria com o IFCE para impulsionar uma escala maior na produção de hidrogênio verde.

Também, a empresa deu um passo significativo em direção ao desenvolvimento tecnológico e estabeleceu uma parceria com a Amazon Web Services (AWS). A partir de inteligência artificial generativa, essa colaboração tem como objetivo otimizar alguns processos voltados para o mercado livre de energia.

“À medida que avançamos para 2024, a Indra Energia está consolidando sua posição no mercado de varejo, particularmente no mercado livre de energia, com o propósito de democratizar o acesso à energia para todos”, finaliza Ingrid dos Santos.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!