Portal BEI

Com novos produtos, crescimento em shopping e aposta internacional, Braé espera faturar R$ 60 milhões apenas com e-commerce

Fonte: Redação

Expansão. Essa é a palavra-chave para o futuro da Braé, segundo Renato Antunes, fundador da marca. A empresa brasileira de hair care vem investindo em diferentes frentes para aumentar o faturamento e ganhar visibilidade. Desde o fim de 2023, uma das grandes apostas é o e-commerce. A expectativa é que o negócio fature R$ 60 milhões em 2024 apenas com as vendas online no canal próprio.

Fundada em 2015, a Braé começou a operação com foco no B2B, com saídas direcionadas a salões de beleza premium. Depois da expandir para lojas multimarcas em 2019, a empresa chegou ao cliente final por meio dos quiosques da marca em shoppings. A estratégia começou a ser trabalhada no final de 2022, e a expectativa é alcançar, ainda em 2024, a marca de 50 unidades de pop-up stores.

Atualmente, são 12 quiosques em operação, nove no Rio de Janeiro e três em São Paulo. Uma das novidades é a inauguração de um novo ponto de venda no Shopping Cidade Jardim, na capital paulista “Estamos trabalhando em slow motion para conhecer o cliente do shopping e os hábitos do consumidor”, aponta Antunes. A loja, que já está configurada no layout dos quiosques da marca, será oficialmente lançada no dia 25 de junho.

Para a nova unidade, foram investidos cerca de R$ 300 mil. Segundo Antunes, a projeção é que a pop-up store mantenha um faturamento de R$ 100 mil por mês. Para as próximas lojas, o fundador da Braé afirma que cerca de 70% serão no estado de São Paulo, mas há previsões de lançamentos também em outras regiões, com foco em Minas Gerais, Paraná, Brasília e Rio Grande do Sul. A previsão é seguir apenas com unidades próprias pelos próximos dois anos para, depois, estudar a expansão por franquias.

Além dos produtos já conhecidos da marca, os quiosques também comercializam uma das novas apostas da empresa, a linha Braé Stages. Com preços cerca de 30% abaixo dos produtos voltados para salões de beleza, a coleção consiste em uma linha de tratamento diário. “O intuito dessa linha é vender também no canal farma e nos grandes magazines, como Renner, Riachuelo e C&A”, indica Antunes.

Para o ano, um dos focos é o e-commerce. De acordo com o empresário, até dezembro do ano passado, o site oficial da empresa era usado com o objetivo de posicionar a marca, sem foco nas vendas, que, no digital, eram feitas a partir de e-commerces parceiros.

A decisão de apostar no site próprio veio depois da Black Friday de 2023, que registrou um fluxo de compras 10 vezes maior que o habitual. “A gente entendeu que a cliente gosta de comprar no nosso e-commerce e vimos isso como uma oportunidade de crescimento. No último trimestre do ano passado, nós profissionalismos o e-commerce e trouxemos vários especialistas da área. Essa profissionalização, com um investimento alto em mídia digital, fez com que conseguíssemos migrar o cliente de um site de terceiro para o site da marca”, afirma Antunes.

Com a investida, no primeiro trimestre deste ano, a empresa já registrou um crescimento de 300% no faturamento do e-commerce, em comparação com o mesmo período do ano anterior. A expectativa é atingir um faturamento de R$ 60 milhões até o fim de 2024 apenas com as vendas pelo site oficial.

Para manter o crescimento do negócio, a empresa já trabalha com duas vias de expansão para os próximos anos. De um lado, Antunes afirma que novos investimentos serão feitos para a aumentar a presença no mercado internacional. Presente em 12 países, a empresa deve focar os investimentos nos Estados Unidos, onde, segundo o fundador, a Braé já vem crescendo organicamente.

No Brasil, a segunda via de crescimento deve ser um centro de experiência para o consumidor, sobre o qual a marca ainda não compartilha detalhes. De acordo com Antunes, entre 2025 e 2026, a empresa deve embarcar em novas categorias de mercado, expandindo a atuação também para cosméticos.

Em 2023, a empresa faturou R$ 200 milhões. Para este ano, a marca projeta fechar o ano com um faturamento total de R$ 300 milhões.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!