Portal BEI

IA generativa é ferramenta valiosa para engenharia de software

Fonte: Bianca Alvarenga

É inegável os benéficos que a Inteligência Artificial está trazendo para vários setores. Concentrada na melhoria da eficiência empresarial e na produtividade dos trabalhadores, a IA está redefinindo paradigmas e otimizando processos. Com um potencial estimado de gerar mais de US$ 4 trilhões em valor anualmente, a IA está no foco dos assuntos e das estratégias corporativas e vem com a promessa de transformar indústrias e potencializar a inovação.

Relatório da McKinsey & Company apontou o poder transformador da IA generativa, destacando que sua aplicação em diversas indústrias poderá desencadear uma onda de valor econômico. Os números variam de US$ 2,6 trilhões a US$ 4,4 trilhões, superando o PIB de nações inteiras. Para se ter uma ideia, o PIB total do Reino Unido em 2021 foi de US$ 3,1 trilhões, evidenciando o enorme potencial econômico da IA.

Espera-se que cerca de 75% desse valor seja gerado em quatro áreas principais: marketing e vendas, pesquisa e desenvolvimento (P&D), operações relacionadas a clientes e engenharia de software. A automação impulsionada pela IA está simplificando o desenvolvimento e a manutenção de software, reduzindo custos e aumentando a velocidade de entrega.

Função vital

Otavio Argenton, country manager da SoftwareOne. (Foto: Divulgação)

A engenharia de software tem sido reconhecida como uma função vital em empresas de todos os setores, à medida que a tecnologia continua a se infiltrar em uma miríade de produtos e serviços. Este campo não apenas se estabeleceu como uma parte essencial da estrutura corporativa, mas também está em constante crescimento. Ainda de acordo com a análise, a McKinsey constatou que o impacto da IA generativa na engenharia de software pode variar entre 20% e 45% dos gastos anuais da área, principalmente em consequência da redução no tempo gasto em atividades como geração, correção e refatoração de códigos.

Um estudo interno conduzido pela McKinsey revelou que equipes de engenharia treinadas para utilizar ferramentas de IA generativa conseguiram reduzir drasticamente o tempo necessário para realizar essas tarefas críticas. Os resultados do estudo demonstraram uma série de benefícios tangíveis e intangíveis. Em primeiro lugar, a redução do tempo dedicado a atividades repetitivas permitiu que os profissionais de engenharia de software se concentrassem em tarefas mais estratégicas e criativas.

De acordo com Otavio Argenton, country manager da gigante da tecnologia, SoftwareOne, que faturou 5 bilhões em 2023, é preciso saber como utilizar a IA para alavancar e potencializar negócios. “Empresas e clientes estão cada vez mais utilizando essas tecnologias em suas atividades diárias. As empresas não podem ignorar esse fato e devem considerar como a IA pode ser aplicada para resolver problemas específicos de negócio”, disse Argenton à Consumidor Moderno

O executivo destaca a importância de alinhar a análise de mercado com o modelo de negócios. “A conexão entre a análise de mercado e a definição do nosso modelo de trabalho atual é fundamental. Comparamos constantemente a leitura do mercado com nosso portfólio e as demandas dos clientes. Essas informações orientam nossas decisões sobre como abordar nossos clientes. Por exemplo, se identificarmos uma tendência no mercado que corresponda ao nosso portfólio e às necessidades dos clientes, aplicamos Inteligência Artificial para sugerir quais tecnologias apresentar a esses clientes específicos”, pontua.

Como a IA está marcando a agenda dos CEOs

Outro estudo, dessa vez da consultoria EY, constatou que 95% dos CEOs estão planejando manter ou acelerar a transformação empresarial neste ano. Os CEOs continuam otimistas em relação ao seu próprio crescimento e lucratividade, aproveitando a Inteligência Artificial (IA). Ao falar sobre transformação, a conexão com a Inteligência Artificial é imediata e inevitável. 76% dos CEOs concordam que a IA proporcionará benefícios de eficiência, mas terá pouco impacto no crescimento da receita, enquanto apenas 11% discordam. 

“Utilizar Inteligência Artificial para a tomada de decisões é uma tendência crescente, especialmente entre os líderes empresariais”, destaca Argenton. “Diretores buscam revolucionar seus negócios, reconhecendo o potencial da IA em otimizar processos e impulsionar a inovação. Ao perceberem que a IA pode ser um grande aliado na competição de mercado, eles valorizam sua capacidade de aumentar a produtividade e agilizar a tomada de decisões. Isso se traduz em benefícios tangíveis, como a redução de estoques e a melhoria da eficiência operacional”.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
+ Relacionadas
Últimas

Newsletter

Fique por dentro das últimas notícias do mundo dos negócios!