Polícia Civil realiza mega-operação contra tráfico de drogas em Cruz Alta

Governo propõe reajuste de 12,7% para Mínimo Regional
19 de novembro de 2013
Vai roubar a bolsa de uma mulher ?
19 de novembro de 2013
Durante as buscas realizadas hoje, foram apreendidos celulares, drogas, dinheiro e munição. Também foi efetuada a prisão de 44 pessoas e a apreensão de dois adolescentes

Foram apreendidos celulares, drogas, dinheiro e munição. Também foi efetuada a prisão de 44 pessoas e a apreensão de dois adolescentes

Nesta terça-feira (19/11), foi deflagrada a operação Provas Ocultas pela Delegacia de Polícia Regional de Cruz Alta/5ªRP, com o objetivo de combater o crime de tráfico de drogas em Cruz Alta e Fortaleza dos Valos. A ação, que é coordenada pelo delegado regional Cristiano Alvarez, contou com o apoio da 1ª e 2ª Delegacias de Polícia (DP) de Cruz Alta e com a DP de Fortaleza dos Valos. Foram cumpridos 46 mandados de busca e apreensão, 46 mandados de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão de adolescente.

Conforme o delegado Cristiano Alvarez, as investigações duraram cerca de oito meses e foi apurada uma conexão do comércio ilegal de entorpecentes entre os municípios de Cruz Alta e Fortaleza dos Valos. Durante as buscas realizadas hoje, foram apreendidos celulares, drogas, dinheiro e munição. Também foi efetuada a prisão de 44 pessoas e a apreensão de dois adolescentes. Após os procedimentos legais, os presos serão encaminhados ao sistema prisional e os adolescentes à Fundação de Atendimento Sócio Educativo/FASE de Santo Ângelo.

Participaram da operação cerca de 337 policiais de 12 Regiões Policiais (Cruz Alta, Cachoeira do Sul, Carazinho, Ijuí, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Santa Maria, Santa Rosa, Santiago, Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga e Três Passos). Também participaram policiais do Departamento de Polícia Metropolitana/DPM e do Grupamento de Operações Policiais/GOE. O helicóptero da PC, com tripulantes operacionais, deu apoio aéreo no momento do cumprimento dos mandados judiciais.

O Chefe de Polícia, Delegado Ranolfo Vieira Júnior, esteve presente na coletiva de imprensa, bem como o Diretor do Departamento de Polícia do Interior/DPI, delegado Mário Wagner e o Diretor da Divisão de Assessoramento Especial do DPI, delegado Oscar Corrêa dos Santos Júnior. O delegado regional Cristiano Alvarez declarou que a materialidade dos fatos foi devidamente colhida durante a investigação culminando com esse número de prisões.

Fonte: Del. Clarissa Lopes – PC-RS